Educação Financeira para todos

19MARÇO2018Investir em ações exige um nível maior de entendimento, mas não significa que é uma opção disponível apenas para quem dispõe de muito dinheiro. Não existe fórmula pronta, mas sim a capacidade maior (ou não) de exposição ao risco.

Como investir em ações e quais são os principais riscos

Primeiros passos para investir em ações
Quando um investidor compra a ação de uma empresa, significa que está adquirindo uma pequena parte do seu capital social, tornando-se sócio da organização.

Não é possível comprar um papel diretamente de uma empresa. Uma instituição financeira deve mediar as transações, seja ela um banco, corretora ou gestor de recursos independente.

Não existe valor mínimo para investir, pois cada ação tem o seu valor no mercado. Porém, as transações de compra e venda estão sujeitas a custos, como taxas de administração, custódia, corretagem e imposto de renda.

Renda variável e o olhar de longo prazo
Por ser um mercado que envolve maior grau de risco, o investidor deve ter cautela com seu patrimônio. Aplicar o dinheiro de uma reserva para emergências, por exemplo, deve estar fora de cogitação. Disponha apenas do dinheiro reservado para investimentos de longo prazo.

O mercado de ações é visto como investimento de longo prazo porque, apesar de a rentabilidade ser mais alta, a volatilidade também é muito maior. Por essa razão, quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, melhor para avaliar a consistência do papel.

Riscos envolvidos
Justamente pela alta volatilidade dos papéis é que o investimento em ações se torna mais arriscado. Alguns cuidados podem ajudar o investidor a evitar perdas:

1.Risco de liquidez
Um ponto que torna o investimento em ações menos seguro diz respeito à venda das ações. O investidor pode não conseguir vender seus papéis no momento que desejar ou, por necessidade, ter que vendê-los por um valor muito inferior ao que pagou.

2.Variáveis macroeconômicas
Há ainda fatores externos que fogem ao controle das empresas e impactam diretamente na valorização (ou não) de suas ações, como alta inflação, aumento da taxa de desemprego, cenários de juros elevados etc.

3.Saúde financeira da empresa
Por essa razão, a análise do balanço das empresas ajudará a avaliar sua saúde financeira de forma mais objetiva. Afinal, aquelas que não tiverem bons resultados, pouca transparência e alta volatilidade, apresentarão ações de alto risco.

4.Falta de conhecimento do mercado financeiro
A bolsa de valores não é local para fazer apostas. Este é o erro  de muitos investidores, que, por falta de conhecimento, acabam perdendo muito dinheiro.

É preciso estudar como investir dinheiro, explorar o tema a fundo para tomar as melhores decisões e conseguir avaliar criticamente as recomendações que receber da instituição financeira, lembrando que diversificação de investimentos sempre ajuda a mitigar riscos.

Como investir em ações e quais são os principais riscos

Compartilhar